Arquivo | Arte RSS feed for this section

Arte na caixola

18 nov
Há uns 3 anos, durante uma visita a Pirenópolis, fui surpreendida por um evento cultural que acontecia na Praça do Coreto. Havia o anúncio de um espetáculo de teatro de bonecos, mas o coreto estava ocupado por umas caixas pretas enormes cobertas por tecidos, não havia um palco e nada daquela parafernália que se espera encontrar em um tradicional espetáculo teatral. Certifiquei-me se ali realmente haveria uma apresentação, me  pediram para aguardar.
 
Até hoje consigo lembrar da sensação de receio e depois surpresa que tive ao colocar pela primeira vez a cabeça dentro das caixas das Caixeiras
  
 

“De Outro Jeito” é o novo espetáculo infantil do grupo As Caixeiras – Cia de Bonecas que se inspirou no livro infantil de Stephen Michael King “O Homem que Amava Caixas”.

A peça conta a história de um homem apaixonado por caixas e por seu filho que tem dificuldade de expressar o amor que sente pelo menino de maneira convencional. Para expressar seus sentimentos o pai cria para o filho diferentes brinquedos e situações com as caixas que ele trabalha. Castelos, dragões, carros, animais são algumas das invenções que o homem cria para seu filho brincar e sentir o amor que sente por ele. Para o pai as caixas são a representação do amor que sente pelo filho. Já para o menino alem do amor, as caixas são a possibilidade de vivenciar sua meninice por meio de sua imaginação e criatividade.

O espetáculo utiliza o teatro de bonecos e de atores para contar essa bela história que nos faz refletir sobre a importância do afeto, da criatividade e da ludicidade em nossas relações.

Nesta montagem As Caixeiras apostam novamente na parceria entre grupos teatrais de Brasília com intuito de dialogar e fazer intercâmbio do processo construtivo e criativo dos grupos envolvidos. A direção é do ator e diretor Marco Augusto, da Cia Voar Teatro de Bonecos que tem um trabalho sólido com pesquisa no teatro de bonecos e na criação de espetáculos infantis. A música, criada para o espetáculo e executada ao vivo, tem autoria do músico, ator e diretor Geraldo Toledo da Cia Articum.

Ficha Técnica
Direção: Marco Augusto
Atrizes: Manipuladoras: Amara Hurtado e Jirlene Pascoal
Músico: Geraldo Toledo
Coreografia: Juliana Drummond
Bonecos e objetos de Cena: Marco augusto e Wesley Barbosa
Luz: Gilderlei Meneses

Programação:

Data: 19 e 20 de novembro
Local: Escola Parque da 304 norte
Hora: 17h
Ingressos R$ 10,00 e 5,00

Data: 26 e 27 de novembro
Local: Espaço Cultural Bagagem – Gama
Entrada Franca

Anúncios

Programação do Gente Arteira no Dia das Crianças

3 out

Mais uma dica quente para o Dia das Crianças.

O programa de arte-educação da Caixa, o Gente Arteira, abrirá amanhã (4 de outubro) inscrições para várias atividades que acontecerão na Caixa Cultural, no Dia das Crianças.

Serão oficinas de arte baseadas na proposta do teatro de objetos, desenho, contação de histórias, música e muito mais, tudo muito interessante. E vale lembrar, as oficinas contemplarão desde os pequenos, de 3 anos, até a galera de 15 anos.  

 Confira os detalhes no site da Caixa Cultural ou ligue no telefone – 3206 9892.

Aprenda a fazer arte!

16 set

Tem dia que eu ralo para entreter as crianças e não deixá-las sentadas que nem zumbis na frente da televisão. Por isso, tô sempre de olho em projetos artísticos no estilo faça fácil, para brincar de fazer arte com eles.

Hoje, conheci um livro pela internet que me deixou com água na boca. “Let’s Make Some Great Art”, promete ensinar qualquer pessoa a fazer arte de maneira simples e divertida. São coisinhas fofas tipo fazer bichinhos usando as digitais dos dedos.

 Já fui no site da Cultura e descobri que existe para comprar no Brasil. Mas enquanto isso, confira aqui algumas instruções, desde como desenhar um simples passarinho até brincar de Jackson Pollock.

Boa brincadeira!

Brincadeira e cultura no CCBB Brasília

28 jul

Falou-se tanto sobre o I Ciclo Internacional de Teatro para Bebês, eu não poderia deixar de registrar e publicar a nossa ida à estréia.

Chegamos cedo ao CCBB, para dar tempo de ver a Exposição dos Irmãos Campana antes de entrar para o Teatro. Visitamos as duas galerias da exposição ( recomendo para o pessoal das artes plásticas, arquitetura e desenho industrial), brincamos nas esculturas/brinquedos do Darlan Rosa, fizemos uma boquinha com as amigas Lú, Juju e Marília que também estavam por lá, e às 11h entramos para assistir à “Bailarina”.

A maioria da mães e pais fica insegura nas primeiras vezes que levam os bebês ao teatro e ao cinema. É o receio de como será a reação da criança quando as portas se fecharem e as luzes se apagarem. Eu sentia isso nas primeiras vezes em que levei a Manu ao teatro. Mas eu pensava, ela só vai se acostumar com essa atmosfera se eu a levar. Caso contrário, ela não aprenderá nunca. Hoje em dia (com 3 anos) ela já tá treinada, sentou-se  afastada de mim com as amigas e ficou tranquila durante todo o espetáculo.

Essa foi a segunda experiência do Andrezinho no teatro. A primeira vez foi o “Menininha”, também no CCBB. Ele entrou e ficou numa boa durante toda a peça. Dessa vez, ele entrou, olhou as crianças sentadinhas e já de cara não aprovou a idéia. Abriu o bocão e precisou ser rapidamente retirado do recinto. Hoje, ele tava mais a fim era de correr e se pendurar nos brinquedos do jardim. Ok! 

O pessoal da produção da Mostra está de parabéns pelo projeto e por todos os detalhes que foram pensados, desde a salinha de espera (ficou show!) para entreter os pequenos até as  orientações que foram dadas aos pais.   

Ao CCBB, agradeço em nome das crianças. Que venham para Brasília mais eventos como esse!   

Aí embaixo, as fotos da nossa manhã cultural, no CCBB.

Esculturas/Brinquedos do Darlan Rosa no Jardim do CCBB

Brincadeiras dentro das esculturas

 

Marília, Manu, Juju e Luíza

Tapetão e brinquedos na Salinha de Espera do Teatro

A platéia!

Programação:

31.07 – Bailarina – entrada mediante retirada de senhas uma hora antes do início do espetáculo

04 a 21.08 – demais espetáculos – entrada mediante agendamento pelo telefone 3108-7600 (terça a domingo, de 9h às 21h)

Programação especial de férias no CCBB

16 jul

A Programação de férias no Centro Cultural Banco do Brasil tá prometendo muita diversão para as crianças.

Durante os finais de semana do mês de julho, os pequenos poderão curtir atrações pensadas especialmente para eles, pelo pessoal do CCBB.

A partir desse sábado, 16, todas as semanas, acontecerão sessões de cinema a céu aberto,  às 18h30, logo após o pôr do sol. Essa semana o filme é “A batalha dos vegetais”.

No domingo, 17, a diversão está garantida durante as Oficinas de Grafite da série Grafite e Inclusão Social, do Projeto Radiografia Cultural – Periferia e Arte no DF. As Oficinas acontecerão das 14h às 17h30, no Pavilhão de Vidro do CCBB.

 Aproveite os dias da temporada de seca, com céu ensolarados e noites estreladas para levar os pequenos para brincarem e curtirem um pouco de arte, nos jardins do CCBB.

Bom fim de semana!

Férias no CCBB

Data: 16, 23 e 30 de julho

Local: Centro Cultural do Banco do Brasil Brasília

Horários: Sábado às 18h30

Programação:

16 – A Batalha dos Vegetais (84 min)

23 – Ta Chovendo Hambúrguer (90 min)

30 – Toy Story 3 (103 min)

 

ENTRADA FRANCA

Informações: (61) 3108. 7600

Classificação Indicativa: Livre

Lugar de criança é mesmo no Museu!

14 jul

por Pat Guanais

Depois de escrever aqui sobre a nossa visita ao Museu da Criança em Baltimore, fiquei curiosa sobre a existência de espaços semelhantes mundo afora, e principalmente no Brasil.

 A primeira surpresa veio da minha querida terra natal: Salvador.

 O Museu da Criança nasceu em outubro de 2000, concretizando o sonho da brasileira, filha de pais americanos, Susan Murray de criar um espaço divertido, seguro e acolhedor, onde crianças pudessem interagir livremente realizando uma rica troca sociocultural.

 Ainda não tive a chance de conhecer o For the children – Museum and Library da Bahia, mas já está na agenda para a próxima temporada.

A jornalista Katja Polisseni, que escreve o Blog Descobertas com Davi (http://descobertascomdavi.blogspot.com) esteve no espaço e descreveu lindamente o trabalho da Susan. Reproduzo aqui parte do seu texto para que vocês comadres conheçam um pouco dessa pérola dedicada aos pequenos na minha saudosa Salvador!

 Há 10 anos a pedagoga Susan Murray realizou um sonho, fundou o Museu For the Children (Museu da Criança), localizado em uma simpática casa, com muito verde e espaços lúdicos, no bairro de Patamares, em Salvador(…)

 (…) Susan, apesar do sotaque e da aparência, faz questão de destacar que é brasileiríssima. Filha de norte-americanos, nasceu no final da segunda guerra em Manaus (AM). Com seis semanas de vida, os pais, um médico e uma enfermeira, voltaram para os Estados Unidos. Foi criada no Sul de seu país. Segundo ela, não tinha lugar pior, tanto em razão do machismo como em razão do sexismo. “Eu, como mulher e filha de médico não podia fazer o que todas faziam, recorda”.

 Aos 21 anos, quando concluiu a faculdade, para realizar o sonho de vir ao Brasil, inscreveu-se num programa em que jovens norte-americanos vinham atuar junto a comunidades carentes do interior do Brasil. Foi para o Rio Grande do Norte. “Enquanto todos estavam deslumbrados por pisar em solo brasileiro, desci do avião e me senti em casa”, recorda.

Após voltar para o País onde nasceu, acabou vindo para a Bahia, onde montou o projeto de seus sonhos. “Nos Estados Unidos, toda criança tem um espaço onde pode ir para brincar com os pais. Pensei em fazer algo semelhante”, revela.

A proposta do espaço é garantir cultura e divertimento a crianças de diferentes classes sociais, raças e cores, promovendo seu enriquecimento sociocultural. Assim, a criançada pode interagir com brinquedos como uma cama d’água, no jardim uma bacia “didática” com objetos que flutuam ou que bóiam, imagens na parede que ensinam o que é ilusão de ótica, a réplica de uma venda do interior com comidinhas, frutas e verduras, um fóssil de dinossauro (réplica) no quintal, entre outros que a criançada vai descobrindo.

Além de visitas de escolas públicas e particulares, o espaço está aberto para aniversários (mas deixa claro que não é um buffet infantil) e encontros.

Vale a pena conferir e conversar com esta sonhadora que é a Susan. Aliás, ela está tocando também um projeto social – “Museu Móvel” que leva ao interior um pouco do Museu da Criança. “Comecei a conhecer o Brasil pelo interior e é a minha paixão”, conta.

Como resultado da minha busca por Museus Infantis mundo afora me deparei com uns sites legais que compartilho aqui com vocês!

 Aguardo mais dicas das comadres viajadas!!!!

 USA

 Washington,DC:

http://www.ncm.museum/home

 Bethesda,MD:

http://www.playseum.com/index.html

 Pittsburg, PA:

http://www.pittsburghkids.org/Templates/CMP_ExhibitsMenu.aspx?CID=78&SECID=5&MENUID=50

 Manhattan, NY:

http://www.cmom.org/

 Brooklyn, NY:

http://www.brooklynkids.org/

 Boston, MA:

http://www.bostonkids.org/

Brasil

Salvador, BA:

http://www.forthechildrenmuseu.org/12.html

Camaçari, BA:

http://www.cidadedosaber.org.br/wp/projetos/

 São Paulo, SP:

http://www.cataventocultural.org.br/listainst.asp#

Música da cabeça aos pés

27 jun

Mais um projeto musical super bacana para o público infantil. 

O Barbatuques, conceituado grupo de percussão corporal, lançará no próximo final de semana, em São Paulo, o “Tum Pá”.

Essa é a primeira vez que o grupo apresenta um espetáculo pensado especialmente no público infantil. A proposta é mostrar para as crianças o quanto pode ser divertido fazer música com o corpo, brincando, pulando e batucando da cabeça aos pés. 

Para quem estiver em São Paulo durante as férias de Julho, esse pode ser um programão!

“Tum Pá”
Data: 2 de julho a 2 de agosto
Hora: 16h
Local: Tucarena (teatro da PUC – SP)

 

 

Pra dar água na boca…

 

 

%d blogueiros gostam disto: