Domingo no parque

5 set

por André Sartorelli

Luminosa manhã de domingo em Brasília. Cantam os pássaros, sopra o vento, explodem em cores os ipês, caem os ministros…deixa pra lá. E domingos de sol pedem programas ao ar livre. Mesmo sob o sol Saariano do planalto central nessa época do ano, os brasilienses não se intimidam e como resistentes calangos (ou seria candangos? Acho que tanto faz.) buscam áreas de lazer como clubes e parques pra se divertir.

Brasiliense da gema do pequi que sou, levei meus dois filhos pequenos pra um parquinho novo na cidade. Às
margens do Paranoá e tendo como majestoso cenário a famosa terceira ponte, montou-se um playground de bom tamanho todo em madeira (Alguns parques com brinquedos de metal sob o selvagem sol de inverno brasiliense transformam-se em verdadeiras frigideiras que podem causar queimaduras em algum pirralho
desavisado.).

Graças à excepcional insolação, senti falta de árvores (havia tímidos coqueiros ) para fornecimento de sombra, mas meus filhos nem se preocuparam com esse mero detalhe estético/ecológico. Por toda a zona de areia clara, fofa e farta esbaldavam-se crianças de todas as idades rindo e brincando a valer.

As estruturas de madeira apresentavam excelente estado de conservação e o único senão eram algumas pontas de cigarro e copos de plástico que teimavam em brotar aqui e ali como incômodos lembretes de como somos um povo descuidado com nossos espaços públicos. Alheios a esses pequenos atentados contra a cidadania, meus filhos adoraram a experiência de desbravar mais um parquinho. Destaque para um trenzinho de madeira com locomotiva e vagões plantados na areia. Um fato chamou-me a atenção: havia no local numerosas famílias de estrangeiros misturadas às mais tostadas gentes locais. A quentura gostosa do sol aliada ao céu de um azul atordoante deve ter animado aquele povo claro e loiro, afeito à paragens mais frias, a sair de casa. E foi tocante ver como crianças de qualquer lugar do mundo se entendem bem entre balanços e escorregadores.

Fica a sugestão: conheçam o parque colado à terceira ponte e aproveitem pra curtir à beira do lago os últimos dias da rigorosa invernada brasiliense. Ah! E tragam muita água para os pequenos.

2 Respostas to “Domingo no parque”

  1. Paloma 06/09/2011 às 00:43 #

    Excelente texto, ótimas observações, principalmente ao que se refere aos (des)cuidados com os espaços públicos, tanto por conta do público como por conta do Estado, que não pensa nas sombras, tão importantes numa cidade desértica como esta. E é por causa disso que ainda não fui conhecer estes parques novos (o do Lago Sul e o do Lago Norte)…

  2. lascomadres 06/09/2011 às 16:04 #

    Paloma, eu ainda acrescentaria à sua lista a feira hyppie da Torre de TV. Um passeio que era tão legal de fazer com as crianças, mas tornou-se insuportavelmente árido desde a mudança de lugar.
    Adorei ter o seu comentário aqui!
    Um beijo.
    Rita

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: