Contos de fadas para princesas modernas

10 fev

por Pat Guanais

Não sei exatamente como começou, nem quando, mas a verdade é que a minha pequena, de três anos, anda absolutamente fascinada com o mundo das princesas, com seus príncipes, bruxas e dragões. Já coleciona um sem número de mini-bonequinhas que trocam roupinhas, livros, fantasias, tudo relacionado a este mundo encantado.

 Ok. Acho bonitinho vê-la fascinada e curtindo essas histórias clássicas, obviamente ambientadas em outros tempos e outras sociedades. Mas confesso que algumas princesas realmente “me dão nos nervos”! Com muita freqüência caem em um sono profundo, do qual só acordam ao serem beijadas pelo “tal” príncipe encantado. Em geral, não estudam. Vivem uma vida “dura”, se ocupando de afazeres domésticos, servindo a pequenos homens, a madrastas cruéis ou a feras peludas e irritadas. E o mais incrível, nunca se rebelam. Não se questionam ou procuram mudar a sua sina, ao contrário, cantarolam em bosques floridos aceitando-a resignadamente.

Mas o tempo passou e as princesas mudaram, Graças a Deus! Tenho me surpreendido com algumas boas histórias de princesas modernas. A começar pela princesa Fiona. Aparentemente linda e perfeita (mas na realidade uma ogra) se apaixona por Shrek, um ogro verde, feio e isento de boas maneiras e se muda com ele para o pântano, largando para trás uma vida de princesa em seu reino. Pontos para a Fiona. A segunda, e minha princesa favorita, é a Tiana, do recente filme da Disney “A princesa e o sapo”. Batalhadora, inabalável, focada nos seus objetivos, consegue converter o seu boêmio príncipe-sapo em um companheiro de jornada (claro, passando um período como sapa também). Palmas para Tiana, com seu próprio esforço conquinsta o seu final feliz. E para terminar a Rapunzel, que escapou da resignação das princesas clássicas e convenceu seu príncipe-ladrão a ajudá-la a realizar seu sonho. De longos cabelos e lutando contra as suas próprias culpas, fugiu do isolamento da torre e conheceu a vida, com as suas belezas e dificuldades. Além de ter  ficado ainda mais linda de cabelos curtos, no final da história!

Mas dentre as pérolas com que me deparei nesse mundo principesco, está um livro de Robert Munsch com desenhos de Michael Martchenko chamado “The Paper Bag Princess” (Não conheço e nem sei se existe a tradução para o português). Publicado pela primeira vez em 1980, está em sua 64a impressão. O sucesso não é à toa e a princesa não poderia ser mais moderna.

Trata da história de Elizabeth, uma princesa que vivia em um lindo castelo e usava lindas roupas, como toda princesa que se preze. Apaixonada pelo príncipe Ronald, tudo que Elizabeth sonhava era desposar o belo rapaz. Até quando uma tragédia se abate sobre sua vida e a princesa vê o seu castelo destruído e o seu reino posto em chamas por um dragão mau-humorado.

Vendo-se nua, na rua e sem seu amado, Elizabeth decide não se abater diante da própria sorte (ou da ausência dela) e vestindo um saco de papel pardo, encontrado nos escombros da sua antiga moradia, resolve ir à luta. Segue o dragão por toda a região e ao encontrá-lo derrota-o, com a mais poderosa das armas: a esperteza. Mas para a surpresa do leitor, quando a princesa encontra o desejado Ronald, ela se depara com um príncipe esnobe e arrogante, que ao invés de tomá-la nos braços e enchê-la de beijos, reclama da sua roupa inapropriada, do seu cabelo enrolado e do seu cheiro de cinzas.

Então, Elizabeth arrasa mais uma vez no quesito inteligência, quando do alto da sua dignidade e sabedoria diz: “Ronald, suas roupas até são bonitas, e o seu cabelo muito bem arrumado. Você até parece um príncipe, mas na verdade é apenas um vagabundo”. E assim termina a história.  Eles não se casam e Elizabeth segue a vida, sozinha e feliz para sempre.

2 Respostas to “Contos de fadas para princesas modernas”

  1. Ana Carolina Taunay 14/02/2011 às 20:54 #

    Muito legal! Vc escreve muito bem. Deveria se dedicar a isso e virar uma cronista, assim como a Martha Medeiros que começou quando o marido estava fazendo um curso no exterior. Pense nisso! Vc tem muito talento! Bjão

    • Pat Guanais 19/12/2011 às 15:46 #

      Amore,

      Só agora vi o seu comentário!
      Sim, a escrita me inspira, assim como meu olhar por detrás das lentes da minha Canon. As palavras vão acontecendo e vou deixando a vida acontecer….rs
      beijos e obrigada pelo carinho e o elogio…
      Pat Guanais

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: